Katarina Real – acervo

O rei do maracatu

A importância de Katarina Real  é grande para o Maracatucá e para todos da Nação Porto Rico e Encanto do Pina. Essa antropóloga americana participou ativamente da vida cultural de Recife nos anos 60 e registrou a recriação da Nação Porto Rico pelo babalorixá José Eudes Chagas, de quem se tornou muito amiga. Anos mais tarde, já de volta para seu país, ela escreve o livro Eudes, o rei do maracatu, a majestade e caminho do lendário recriador do Maracatu Porto Rico do Oriente, sua trajetória de vida e em particular a que vai de 1967 a 1979.

No site da Fundação Joaquim Nabuco podemos ver as fotos do arquivo de Katarina Real.

 

 

Dois momentos de José Eudes Chagas
(1921 – 1979)
Em 1940, aos 19 anos, rei do Maracatu Nação Elefante
foto de Lula Cardoso Ayres
Em 2078, última foto, rei do Maracatu Porto Rico
foto de Roberto Benjamin

 

 

Fotos da festa de lançamento da caravela “Santa Maria” (1967)

Katarina Real e seu marido Robert Case foram convidados especiais nesta festa. Ela nos conta: “No sábado, pegamos nossa velha Rural e fomos ao Bairro do Pina, com grande animação […] Ao nos aproximarmos da sede do maracatu, encontramos uma multidão enchendo toda a rua defronte do prédio, e nos metemos na algazarra geral até avistar Eudes, como sempre todo de branco, rodeado de amigos e admiradores.[…] De repente, avistei à distancia, no terraço da casa, a belíssima caravela “Santa Maria”, medindo uns 2 metros de comprimento, toda iluminada […]

 

Noite dos Tambores Silenciosos
Pátio do Terço / 1978

 

Dona Mera, ialorixá, rainha do Maracatu Porto Rico do Oriente
José EudesChagas, presidente , rei e babalorixá do Maracatu Porto Rico do Oriente, última foto do rei do maracatu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *